segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

São Francisco, o frade orgulhoso e o enviado de Deus


Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




No tempo de S. Francisco de Assis vivia um frade que achava estar à altura da inteligência de um anjo.

Aconteceu que um dia São Francisco estava rezando na floresta, quando um jovem veio até a porta do mosteiro e começou a bater bem forte, por tanto tempo, que os frades surpreenderam-se com o barulho. Um deles foi até a porta, abriu-a e disse ao jovem:

— Obviamente você nunca esteve aqui antes, pois não sabe como bater em nossa porta adequadamente.

— Como então devo bater?

— Bata três vezes lentamente, então espere até que os frades possam dizer um Padre Nosso. Se ninguém vier, bata novamente.

— Estou com muita pressa, por isso bati tão forte. Envie-me Frei Elias, pois eu lhe farei uma pergunta. Ele é muito sábio.

Frei Elias ficou ofendido com o modo do pedido, e não queria ver o jovem. Novamente ele começou a bater, tão alto quanto antes. Mais uma vez o frade foi até a porta, e disse:

— Você não observou minhas instruções de como bater.

— Frei Elias não virá. Vá até a floresta e diga a Frei Francisco para enviar-me Frei Elias.

Quando Frei Elias soube desta ordem, foi até a porta com grande fúria, e abrindo-a com violência e barulho, disse:

— O que você faria?

— Tome cuidado, Frei Elias — respondeu o jovem —, pois a ira atrapalha a alma e encobre a percepção da verdade.

O jovem fez então a Frei Elias uma pergunta muito difícil, sobre uma das regras do mosteiro.

— Eu sei bem a resposta — respondeu Frei Elias com raiva. Mas na verdade não sabia respondê-la, e bateu a porta na face do jovem.

São Francisco, a quem todos esses acontecimentos tinham sido revelados, repreendeu severamente Frei Elias, dizendo:

— Deveis estar doente, Irmão Elias, pois expulsais anjos que Deus nos envia para nos ensinar. Pois eu vos digo que temo muito que vosso orgulho vos fará acabar os dias fora da ordem.

E assim aconteceu, como São Francisco havia dito.



CRUZADAS CASTELOS CATEDRAIS HEROIS ORAÇÕES CIDADE SIMBOLOS
AS CRUZADASCASTELOS MEDIEVAISCATEDRAIS MEDIEVAISHERÓIS MEDIEVAISORAÇÕES E MILAGRES MEDIEVAISA CIDADE MEDIEVALJOIAS E SIMBOLOS MEDIEVAIS

Nenhum comentário:

Postar um comentário