domingo, 31 de maio de 2015

As doze palavras ditas e retornadas

Bíblia de Carlos V. Rijksmuseum, Amsterdam, Holanda.
Bíblia de Carlos V. Rijksmuseum, Amsterdam, Holanda.
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




Era uma vez um homem muito trabalhador e honrado, mas infeliz em todo negócio em que se metia. Tinha ele devoção ao Anjo da Guarda, rezando todos os dias em sua intenção.

Cada vez mais pobre, o homem perdeu a paciência, e um dia gritou, desesperado com sua triste sina:
— Acuda-me o diabo, que o Anjo da Guarda não me quer ajudar!

Apareceu um sujeito alto, todo vestido de preto, barbudo e feio, com uma voz roufenha e desagradável:
— Aqui estou! Aqui estou! Que é que queres de mim?
— Quero ficar rico.

O diabo indicou uma gruta onde havia um tesouro enterrado, e disse:
— Daqui a vinte anos voltarei para buscar-te. Se não disseres as doze palavras ditas e retornadas, serás meu para toda a eternidade.

O homem começou a viver folgadamente, em festas e alegrias, cercado de amigos e de mulheres.

O tempo foi passando, e uma noite ele lembrou-se de que estava condenado às penas do inferno. Só se soubesse as doze palavras ditas e retornadas...
— Isso deve ser fácil — disse ele consigo. — Todo mundo deve saber.



No dia seguinte perguntou aos amigos, aos vizinhos e a todos os moradores da cidade, e não havia quem soubesse o que vinha a ser o que ele lhes perguntava.

O homem afligiu-se muito. Cada vez mais o tempo passava, e ninguém sabia o segredo das doze palavras ditas e retornadas. Largou ele a vida má que levava, fez penitência e saiu pelo mundo, perguntando. Todos diziam:

São Miguel Arcanjo. Pacino di Buonaguida (1280 – 1340).
— Não sei, nunca ouvi falar...

O homem só faltava morrer, com o pavor da ideia de ter de encontrar-se com o diabo e ser carregado para o fogo eterno.

Já correra muito tempo desde que deixara o folguedo dos ricos, vestindo com modéstia e dando esmolas.

Uma tarde, ia por um bosque na hora da "Ave-Maria". Ajoelhou-se para rezar, e ao terminar viu um velho que se aproximava dele.

Cumprimentou-o, e foram andando juntos para a vila. Perguntou ao velho como ele se chamava.
— Chamo-me Custódio — respondeu.

Para não deixar de perguntar, falou nas doze palavras ditas e retornadas. E o velho Custódio lhe disse:
— Eu sei as doze palavras ditas e retornadas.

O homem ficou tão satisfeito que abraçou o velho, dando graças a Deus e dizendo que aquilo era um milagre do Anjo da Guarda, sua devoção antiga.

— Como são as doze palavras ditas e retornadas? Qual é a primeira, amigo Custódio?
— Custódio, sim; amigo, não! A primeira palavra dita e retornada é a Santa Casa de Belém, onde nasceu Nosso Senhor Jesus Cristo, para nos remir e salvar.

— E as duas palavras ditas e retornadas, amigo Custódio?
— Custódio, sim; amigo, não! As duas palavras ditas e retornadas são as duas tábuas de Moisés, em que Nosso Senhor pôs seus divinos pés, e a primeira é a Santa Casa de Belém.

— E as três palavras ditas e retornadas, amigo Custódio?
— Custódio, sim; amigo não! As três palavras ditas e retornadas são as três pessoas da Santíssima Trindade, as duas são as duas tábuas de Moisés, e a primeira é a Santa Casa de Belém.

São Miguel Arcanjo. Fragmento de um Gradual. Cracóvia, Polônia
— E as quatro palavras ditas e retornadas, amigo Custódio?
— Custódio, sim; amigo, não! As quatro palavras ditas e retornadas são os quatro evangelistas, as três são as pessoas da Santíssima Trindade, as duas são as tábuas de Moisés, e a primeira é a Santa Casa de Belém.

— E as cinco palavras, amigo Custódio?
— Custódio, sim; amigo, não! As cinco palavras ditas e retornadas são as cinco chagas de Nosso Senhor.

— E as seis palavras, amigo Custódio?
— Custódio, sim; amigo, não! As seis palavras ditas e retornadas são as seis velas bentas que estão no altar-mor de Jerusalém.

— E as sete palavras, amigo Custódio?
— Custódio, sim; amigo, não! As sete palavras ditas e retornadas são os Sete Sacramentos.

— E as oito palavras, amigo Custódio?
— Custódio, sim; amigo, não! As oito palavras ditas e retornadas são as oito bem-aventuranças pregadas por Nosso Senhor Jesus Cristo.

— E as nove palavras, amigo Custódio?
— Custódio, sim; amigo, não! As nove palavras são os nove meses que a Virgem Mãe trouxe Nosso Senhor.

— E as dez, amigo Custódio?
— Custódio, sim; amigo, não! As dez palavras ditas e retornadas são os Mandamentos da Lei de Deus.

São Jorge. Oficio holandês. Liège, Bélgica.
São Jorge. Oficio holandês. Liège, Bélgica.
— E as onze palavras, amigo Custódio?
— Custódio, sim; amigo, não! As onze palavras são as onze mil virgens.

— E as doze, amigo Custódio?
— Custódio, sim; amigo, não! As doze palavras ditas e retornadas são os doze apóstolos, as onze são as onze mil virgens, as dez os Mandamentos, as nove os meses de Nossa Senhora, as oito as bem-aventuranças, as sete os Sacramentos, as seis as velas bentas, as cinco as chagas, as quatro os evangelistas, as três a Santíssima Trindade, as duas as tábuas de Moisés, a primeira a Santa Casa de Belém, onde nasceu quem nos salvou. Amém! Estas são as doze palavras ditas e retornadas.

— De joelhos te agradeço, amigo Custódio, essa esmola, a qual há de salvar-me do demônio!

— Custódio, sim, e teu amigo. Sou o Anjo da Guarda que vem perdoar-te pelo arrependimento e pela penitência.

E sumiu-se. O homem, quando chegou o prazo para prestar contas ao diabo, disse as doze palavras ditas e retornadas, e o maldito rebentou como uma bola de fogo, espalhando cheiro de enxofre.

O homem viveu santamente seus dias, e acabou na paz de Deus, salvando-se graças ao seu Anjo da Guarda.



(Fonte: “Maravilhas do conto popular” - Cultrix, SP, 1960)



CRUZADAS CASTELOS CATEDRAIS HEROIS ORAÇÕES CIDADE SIMBOLOS
AS CRUZADASCASTELOS MEDIEVAISCATEDRAIS MEDIEVAISHERÓIS MEDIEVAISORAÇÕES E MILAGRES MEDIEVAISA CIDADE MEDIEVALJOIAS E SIMBOLOS MEDIEVAIS

13 comentários:

  1. Nunca devemos esquecer nem duvidar das coisas de Deus, para nossa santidade e nossa salvação!

    ResponderExcluir
  2. tudo o que vc escreve realmente é de grande sabedoria,adoro seus castelos e imagens,fotos ,tudo é de um geito para encantar mesmo;os cantos e oraçoes.sou sua seguidora ,estou feliz por me aceitar,obrigada.

    ResponderExcluir
  3. Quando ainda era criança, me recordo que minha avó materna dizia que quem soubesse as doze palavras ditas e retornadas, não entraria no inferno. Pelo que me recordo ela dizer, as doze palavras ditas e retornadas são as seguintes:
    1) A Casa de Nosso Senhor em Belém;
    2) As duas tábuas de Moisés;
    3) As três pessoas da Santíssima Trindade;
    4) Os quatro eremitas;
    5) As cinco chagas de Nosso Senhor Jesus Cristo;
    6) Não me recordo;
    7) Os sete couros dos Anjos no Céu;
    8) Não me recordo;
    9) Não me recordo;
    10) Os Mandamentos da Lei de Deus;
    11) Não me recordo;
    12) Os doze apóstolos.
    Parabéns pelo Blog!
    Rogério.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pela riqueza do blog.

    ResponderExcluir
  5. 'Sui generis' o teu blog! Sou apaixonada por tudo o que reporta a era Medieval e visitar o teu blog é como visitar um pedacinho da Idade Média. Parabéns e VIDA LONGA AO BLOG CONTOS E LENDAS MEDIEVAIS! Abraço da tua fã!

    ResponderExcluir
  6. 'SUI GENERIS' este espaço, na real acepção do termo! Sou aficcionada por tudo o que reporta à era Medieval e quando visito teu blog é como se mergulhasse historicamente na Idade Média. Parabéns! Vida longa ao blog Contos e Lendas Medievais! Abraço da tua fã!

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela riqueza do blog, é de muita importância as coisas da Idade média, eu sou apaixonada por tudo que diz respeito a ela, por isso, estou passando aqui pra agradecer, parabéns pela riqueza do blog, e continue sempre assim ... Abraço !

    ResponderExcluir
  8. . Eu já recebo em meus emails a algum tempo, gosto de tudo. Passo horas lendo tudo. Obrigada e parabens pela riqueza do BLOG.

    ResponderExcluir
  9. Na verdade o que aconteceu foi o seguinte:
    O homem, quando chegou o prazo para prestar contas ao diabo, disse as doze palavras ditas e retornadas, e o maldito perguntou:
    - Das doze palavras ditas e retornadas dize-me lá a décima terceira!
    E o homem respondeu:
    - Treze raios levam o sol, treze raios levam a lua, arrebenta-te diabo que esta alma não é tua!
    E o maldito rebentou como uma bola de fogo, espalhando cheiro de enxofre.

    ResponderExcluir
  10. adoro a era medieval, nasci em 1995, mas me sinto como se tivesse nascido no seculo V,adoro esse blog.

    ResponderExcluir
  11. Parabéns pelo blog muito rico de informação estou arrepiada até agora com o conteúdo. perfeito

    ResponderExcluir
  12. Essa oração e muito poderosa fascinante, e agora que entendi o valor de cada palavra por ser muito antiga, linda parabéns pelo blog rico perfeito.

    ResponderExcluir