domingo, 9 de março de 2014

O cavalo Lajkonik

A parada de Lajkonik se repete todos os anos em lembrança do épico feito
A parada de Lajkonik se repete todos os anos em lembrança do épico feito

Durante a Idade Média, a cidade polonesa de Cracóvia foi ficando cada vez mais bela e brilhante. Para ela se voltavam os povos vizinhos.

Foram assim nascendo em torno dela aldeias e cidadezinhas que viviam dependentes de sua riqueza, arte e comércio.

Uma dessas cidadezinhas que deitou raízes na beira esquerda do rio Vístula chamava-se Zwierzyniec.

Ela era habitada por barqueiros que transportavam mercadorias e toras pelo rio.

O trabalho não era fácil e pedia muito sacrifício, coragem, força e resistência nas dificuldades.

Eles não sabiam, mas certa vez uma horda tártara planejou atacar Cracóvia, aproveitando que durante o dia suas portas ficavam abertas.


Lajkonik em parada vitoriosa pelas ruas de Cracóvia
Lajkonik em parada vitoriosa pelas ruas de Cracóvia
Mas, para se aproximar rapidamente, a melhor via era o rio. Os tártaros almejavam descer na Porta do Vístula.

Para isso deveriam passar diante de Zwierzyniec, pois julgavam que os humildes barqueiros fugiriam só ao vê-los.

Mas não foi o que aconteceu: eles não fugiram, mas se interpuseram no percurso do inimigo.

A defesa inesperada pegou os pagãos de surpresa. Os barqueiros os repeliram e conseguiram matar o chefe do bando.

Depois, ufanos de sua vitória, pegaram as roupagens do chefe tártaro e seu cavalo belamente ajaezado, partindo em cortejo até Cracóvia.

Felizes e reconhecidos, os habitantes da cidade prepararam um grande festim e cobriram os salvadores de honras e riquezas.

Todo ano se repete a parada do cavalo, cujo nome é Lajkonik.

(Fonte: “Légendes de Cracovie”, Wydawnictwo Wam, Cracóvia, 1972, p. 20 a 23)



CRUZADAS CASTELOS CATEDRAIS HEROIS ORAÇÕES CIDADE SIMBOLOS
AS CRUZADASCASTELOS MEDIEVAISCATEDRAIS MEDIEVAISHERÓIS MEDIEVAISORAÇÕES E MILAGRES MEDIEVAISA CIDADE MEDIEVALJOIAS E SIMBOLOS MEDIEVAIS

Nenhum comentário:

Postar um comentário